25.1.06

Quando a espuma é a ausência da luz

As trevas descem sobre as pessoas, por vezes devagar, outras vezes mais depressa, mas são sempre incontornáveis. É quando as aceitamos que encontramos, de certeza, a paz - afinal, a escuridão da noite e a luz do dia mais não são que duas faces que se alternam, revezando-se à vez, numa mutação infinda que vem da noite dos tempos.

3 comentários:

Luiz Roberto Lins Almeida disse...

Dia e noite, facetas incontornáveis de nós mesmos. nossa escuridão e luminosidade, nosso ódio e amor se alternam para tentar nos dar equilíbrio.

Anónimo disse...

os dias passam as noites custam pq ae a luminosidade da mente dá asas á imaginação ......e por vezes abala o equilibrio...

Genious ' @ disse...

# Nao percebi o q o texto queria dizer mas mesmo assym :: Parabeens ! Texto muito mais q bonito ! @

P.S. :: Pena as palavras caras de mais !

Para pessoas normais não entendem ! Não sera q podiaz fazer um pequeno resumo c palavras quotidianas ?

Fico á espera !

Beijhinhos y continuando a imaginar !

@ @ @

Xauzinho !| @